Depois de apresentar o seu posicionamento no contexto do futuro PDR ao Governo e principais organismos da administração pública central, o Centro PINUS iniciou uma ronda de contactos com as Comunidades Intermunicipais em que a Floresta tem uma expressão territorial relevante.

Apesar da introdução dos anúncios regionais no PDR2020 ter sido uma medida muito importante e que se deve manter, as regiões em que predomina a propriedade privada de pequena dimensão ainda têm menor capacidade de mobilizar aquele que é o principal programa de apoio ao sector florestal. De acordo com a AGPDR, 50% do valor foi atribuído a 6 NUT III (dados de 3 de agosto de 2020).

Este facto é prejudicial para a toda a floresta do Norte e Centro do país, que é predominantemente privada e em minifúndio e não apenas para o pinheiro-bravo. O Centro PINUS considera assim que a solução deste problema deve mobilizar todos os atores afetados, e que também as CIM e as autarquias devem ser importantes aliados no processo. Em meados de dezembro o Centro PINUS já tinha reunido com 8 CIM, sendo que em todas os casos desconheciam os dados investimento do PDR2020 na sua região.

Estas reuniões foram notícia em vários órgãos de comunicação social, dos quais destacamos:

Pin It on Pinterest

Share This